/media/k2/items/cache/4695cb3b19cbf906e45dac0da0913068_GenericJ.jpg

A Nutrição Funcional

Somos únicos. E do ponto de vista nutricional, somos o que comemos, absorvemos, metabolizamos e excretamos. Porém, os maus hábitos de vida/sono/hidratação, o estresse, sedentarismo e a modificacão química/genética dos alimentos trouxeram desequilíbrios orgânicos e inflamações crônicas para a maioria das pessoas - e são as causas de mais de 95% das doenças do mundo moderno.

 
A Nutrição Funcional prioriza o reequilíbrio individualizado do organismo através do rastreamento de sintomas, sinais e características de cada paciente e os relaciona com a carência ou excesso dos nutrientes.
 
Estes desequilíbrios nutricionais devem ser corrigidos pois geram sobrecarga no sistema imunológico e desencadeiam "processos alérgicos" tardios, os quais acabam por provocar doenças sérias ou alterações orgânicas como cansaço, falta de energia, problemas fúngicos, de concentração, má digestão, alterações de humor, estéticos, do sono, dor de cabeça, TPM, problemas respiratórios, imunológicos, circulatórios e muitos outros.
 
A Nutrição Funcional chegou no país em 1999 e cresceu muito na última década. A conduta é baseada em conceitos técnicos, atualizados e comprovados cientificamente. No Brasil, conta com o respaldo científico do The Institute For Functional Medicine (EUA) e da Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional (IBNF).

Para saber mais: